RAW, tenha total controle sobre suas imagens

Rating: 5.00 based on 2 Ratings
Mar Santos
  Por Mar Santos
RAW, tenha total controle sobre suas imagens www.lightroombrasil.com.br

Querido pelos fotógrafos, o famoso RAW no português significa ?crú?, isso quer dizer que é uma imagem ainda sem tratamento, geralmente elas apresentam os seguintes formatos; .CR2 (Canon) ou .NEF (Nikon) mas também é possível encontrar outras extensões, pois cada marca possui sua própria extensão, tais como;

Fuji: .RAF

Sigma: .X3F

Panasonic: .RAW, .RW2

Leica: .RAW, .RWL .DNG

Grandes motivos para você começar a usar o RAW

Você vai conseguir extrair o melhor do seu equipamento.

Na época que só existia a fotografia analógica (fotografia com filme) o filme era revelado em um laboratório, hoje o laboratório são os softwares de edição de imagem. Hoje no mercado contamos com alguns desses softwares e o Lightroom é um deles por exemplo.

Pense da seguinte forma:

O arquivo Raw da sua câmera seria o filme 35mm da época analógica, e o processo de revelação desse ?filme? é quando você transfere esse arquivo para o Lightroom.

O processo de ampliação seria quando você passa ela pela pós produção, faz as correções necessárias como; balanço de branco, contraste, nitidez e saturação. Logo após você irá exportar ela em jpg, png, tiff ou qualquer outro tipo de formato. Dessa forma você terá uma imagem com mais qualidade, pois quem estará fazendo a pós produção é você e não sua câmera.

Sendo assim o fotógrafo tem domínio total sobre sua imagem, pois ele é quem vai definir os ajustes de acordo com suas necessidades.

Como funciona:

A imagem passa através do sensor que possui pixels, os pixels captam a luz e transformam em bits, que são dados formados por uma sequência numérica, seu computador irá reconhecer esses dados e transformar em uma imagem.

Para fazer essa transformação dos dados numéricos em imagem, ele precisa agregar alguns valores, que são eles:

  • Balanço de branco;
  • Contraste;
  • Nitidez;
  • Saturação;

Quando fotografamos em RAW, nós temos esses valores puros, sem nenhum ajuste, a nossa câmera não irá acrescentar nada nesses dados, todas as informações estarão como foram captadas pelos pixels.

Já quando nós fotografamos em JPEG, a câmera ajusta previamente esses valores para nós.

Quando usamos o raw, nós fotógrafos é que vamos estabelecer cada valor para a imagem, nesse caso iremos definir qual balanço de branco queremos, quanto de nitidez, a saturação necessária e o contraste desejado.    

 Vantagens do RAW:

1 – Range dinâmico:

Se você super ou sub expôs sua foto, você irá conseguir ajustar os valores no pós processamento, isso só é possível pois no Raw você tem o máximo de informações possíveis da sua imagem.

2 – Balanço de branco:

Caso você não tenha escolhido o balanço de branco que você desejava na câmera, você poderá corrigir no pós processamento.

3 – O máximo de informações:

O fotógrafo tem total controle sobre a imagem no pós processamento. Como nitidez, balanço de branco, contraste e outros.

As desvantagens:

1- Edição;

Você sempre irá precisar editar suas fotos.

2-  Arquivos pesados;

Você terá que investir em cartões de memória com grande espaço, pois o arquivo acaba ocupando muito espaço.

 3- O arquivo não abre automaticamente;

Você sempre irá precisar de um software ou plugin para que ele possa abrir.

Vantagens do JPEG:

1- Imagens leves:

Como ela não capta todas as informações da imagem, ela acaba se tornando um arquivo muito mais leve.

2- Arquivo universal:

Quem nunca abriu um documento em JPEG? Esse é um dos formatos de arquivo mais conhecidos, ele abre facilmente em um computador, tablet, celular sem ser preciso instalar um software ou até mesmo um plugin.

3- Não precisa de pós processamento:

Nesse caso a câmera é que irá fazer o processamento.

Desvantagens do JPEG

1- Balanço de branco:

Não temos controle do balanço de branco, caso você não goste da opção que definiu na sua câmera antes de fotografar, você não terá como corrigir.

2- Menor range dinâmico:

Nesse caso você não conseguirá corrigir uma foto que esteja super ou sub exposta.

3- Compressão do arquivo:

O tratamento da imagem é limitado pelo risco eminente da perda de qualidade (devido a compressão JPEG), diminuindo drasticamente as possibilidades de edição da imagem.

Espero que depois de descobrir tantos pontos positivos ao utilizar o RAW, você comece a usá-lo, tenho certeza que todos se esforçam muito para ter o click perfeito, você com certeza deveria se dedicar a pós produção também, pois quando executar essa segunda etapa, você estará aplicando todo seu conhecimento e estilo gerando uma imagem totalmente sua.

Eu recomendo sempre utilizar em RAW + JPEG, pois você irá usar o JPEG como prova de imagem.  

Lembre-se sempre:

Um trabalho de excelência exige tempo e dedicação, busque sempre o melhor para sua fotografia.

Rating: 5.00 based on 2 Ratings
As duas guias a seguir alteram o conteúdo abaixo.
Mar Santos

Mar Santos

Mar Santos

Últimos posts deMar Santos

Comentários (0)

Ainda não há comentários.

Inscreva-me para um resumo semanal dos melhores artigos publicados no blog

Seu e-mail está seguro com a gente. Promessa