Planos de Enquadramento – Parte 2

Rating: 5.00 based on 1 Rating
Caio Carvalho
  Por Caio Carvalho
Planos de Enquadramento – Parte 2 www.lightroombrasil.com.br

Demorou um pouco, mas finalmente saiu!

Antes de mais nada, recomendo, para quem não leu, que leia a Primeira Parte da série sobre planos de enquadramento.

Nesse artigo, irei falar sobre dois tipos de plano de enquadramento. O Plano Geral Concentrado e do Plano Geral.

Ambos os planos são bem abertos, ambientando muito bem o espectador. A diferença entre eles é que o Plano Geral Concentrado cria a ambientação do lugar, indicar se estamos em uma cidade grande ou pequena, em uma vila, no meio da selva. Já o Plano Geral vai ambientar a personagem, onde ela mora, em que trabalha, em que região vive.

Vamos as explicações mais detalhadas. Abaixo você encontra um exemplo de um Plano Geral Concentrado:

Imagem do Plano Geral Concentrado
Plano Geral Concentrado (crédito: Londres 2012/Divulgação)

Perceba que neste plano, conseguimos nos ambientar muito bem. Já sabemos que trata-se de uma cidade grande, pelos prédios ao fundo e que, pelo maior destaque da foto ser o estádio e a outra estrutura branca, podemos inclusive imaginar que nossa personagem está trabalhando nas obras dessas duas estruturas. Mas por que o destaque da foto são essas duas estruturas? Basta lembrar do artigo anterior, sobre a regra dos terços. Veja como fica a imagem após aplicar as linhas:

Plano Geral Concentrado com as linhas da regra dos terços
Repare nos pontos de intersecção das linhas.

Veja que o estádio está “tocando” dois pontos de intersecção e que a estrutura branca está bem em cima de um. Dessa forma, assim que olhamos a imagem, nossos olhos nos levam para essas duas estruturas.

Vamos ao Plano Geral. Este serve para ambientar nossa personagem. Nos dizer, por exemplo, em que ela trabalha ou onde ela mora. Veja na imagem abaixo um exemplo de Plano Geral:

Imagem do filme Kill Bill - Volume 1
Plano Geral (Kill Bill – Volume 1)

Vamos lá. Pela imagem já concluímos que nossas personagens estão em um local deserto, por só haver a igreja a vista. Trata-se de um lugar bem seco, pelo tipo das árvores e do solo. Já sabemos que nossas personagens, ou são policiais, ou assassinos, ou mercenários, pelo tipo de roupa que usam e por estarem com armas, e podemos imaginar que irão realizar algum tipo de massacre e que esse massacre ocorrerá na igreja, por todas olharem para ela. Está é a função do Plano Geral, em uma rápida olhada, ambientamos nossas personagens e conseguimos pelo menos ter ideia do são e o que fazem.

A título de curiosidade, aplicando as linhas da regra dos terços, teremos:

Plano Geral com a regra dos terços
Veja que as personagens encontram-se nas intersecções inferiores.

Repare que nessa composição, o Diretor de Fotografia não colocou os elementos nos pontos de intersecção, mas em cima da linha horizontal inferior. Com isso, você consegue o mesmo efeito de destaque, nossos olhos são direcionados para as personagens. Ou seja, podemos usar a regra dos terços colocando os elementos nos pontos de intersecção ou mesmo utilizando as próprias linhas!

Terminamos por aqui pessoal! Semana que vem irei falar sobre Plano Conjunto, Plano Americano e Médio Primeiro Plano.

Até lá!

Rating: 5.00 based on 1 Rating
As duas guias a seguir alteram o conteúdo abaixo.
Caio Carvalho

Caio Carvalho

Apaixonado por arte, tecnologia e pela natureza, Caio encontrou na fotografia e vídeo uma forma de se expressar e nunca mais parou. Editor de fotos, fotógrafo e videomaker há quase 10 anos. @caiocarvalhofoto

Comentários (0)

Ainda não há comentários.

Inscreva-me para um resumo semanal dos melhores artigos publicados no blog

Seu e-mail está seguro com a gente. Promessa