Comemore o lançamento do Lightroom Brasil! Use o cupom: LBLAUNCH para obter 15% de desconto em todos os produtos

Erros de processamento que podem acabar com as suas imagens

Rating: 0 based on 0 Ratings
Caio Carvalho
agosto 6, 2018 Por Caio Carvalho
Erros de processamento que podem acabar com as suas imagens www.lightroombrasil.com.br

Hoje vamos falar sobre alguns erros que você deve evitar no pós-processamento, pois eles podem arruinar suas imagens.

Pós-processamento é um tema particularmente sensível e sempre há uma discordância entre artigos sobre o tema. Não é difícil de entender, pois o modo que você escolhe para processar suas imagens é também a sua escolha artística.

Não há necessariamente uma maneira certa ou errada de fazer, mas, dito isto, existem certos “erros” que eu noto muito regularmente, especialmente entre os fotógrafos iníciantes que não são muito capazes de alcançar o estilo que eles querem.

Alguns destes erros são óbvios, enquanto outros, nem tanto. O que eles têm em comum, porém, é que eles são erros que a maioria de nós são culpados de fazer ou ter feito em algum momento. Sem mais delongas então vamos ao que interessa.

Não considerar a cor:

Vamos começar com um erro que a maioria de nós fazemos o tempo todo, e um que não é necessariamente tão óbvio para todos nós: falhando em entender harmonias das cores.

Harmonias de cores podem ser mais fáceis de controlar como fotógrafos de retrato ou estúdio, mas como fotógrafos de paisagem, temos de trabalhar com as condições que a natureza nos dá. Às vezes, nosso trabalho é encontrar ordem no caos e destacar os aspectos mais interessantes da paisagem. Na verdade, não é uma tarefa fácil.

As discussões podem rapidamente tornar-se controversas quando começamos a falar sobre o trabalho com cores na natureza. Eu não estou aqui para dizer o que você deve ou não fazer, mas eu vou te dar algumas idéias sobre como você pode trabalhar com a cor no pós-processamento:

Use os sliders HSL no Lightroom/Camera RAW para ajustar os tons de certas cores para criar uma melhor harmonia de cores na imagem.

O HSL sliders também podem ser usado para Dessaturar as cores que são muito dominantes e ter atenção desnecessária longe do assunto principal.

Use técnicas como máscaras de luminosidade ou máscaras de saturação no Photoshop para trabalhar seletivamente no brilho, saturação e contraste de áreas específicas dentro de uma imagem.

Nosso Workflow Cores Mágicas pode te ajudar bastante nessa etapa complicada.

O objetivo ao trabalhar com cores deve ser para destacar apenas aqueles que estão em harmonia uns com os outros. Muitas vezes eu trago uma roda de cor para verificar se as cores em uma imagem estão em harmonia e se eu precisarei dessaturar (ou saturar) qualquer uma delas.

Fazer apenas ajustes globais:

Isso nos leva ao erro número dois: você só faz ajustes globais. Em outras palavras, cada ajuste que você faz é aplicado em toda a imagem. Veja este vídeo no nosso canal caso não saiba sobre o assunto.

Vamos dizer que você quer melhorar o verde da grama em uma de suas imagens de verão. A maneira tradicional de aumentar a cor é usando o slider de saturação. No entanto, isso irá aumentar a saturação de toda a imagem e, na maioria dos casos, levar à uma imagem supersaturada; o que resulta em visual caótico em vez de uma experiência agradável ao vê-la.

No erro número um, eu mencionei brevemente usar os sliders HSL para fazer ajustes. Usando este painel você é capaz de afetar apenas uma cor específica, em vez de toda a imagem. Usando o slider verde da saturação você pode saturar somente os verdes e fazer um ajuste somente naquela matiz.

Não é só com ajustes de saturação que você deve trabalhar seletivamente embora. Pessoalmente, faço ajustes seletivos (muitas vezes através de máscaras de luminosidade no Photoshop) quando se trabalha com cores, contraste, brilho e praticamente qualquer outro ajuste que você possa pensar.

Claridade no máximo:

Você pode não querer ouvir isso, mas aumentar a claridade do Lightroom Slider para 100% raramente é uma boa idéia, especialmente quando ele é adicionado globalmente. Enquanto eu concordo que a adição de claridade muitas vezes pode dar um pop extra na imagem, uma vez que traz um monte de texturas e detalhes agradáveis, ele faz mais mal do que bem quando é aplicado em toda a imagem. Ele também adiciona uma quantidade significativa de ruído e reduz a qualidade geral do arquivo, o que pode ser degradante em alguns casos (mas nem todos).

Se em vez disso, adicione claridade em locais específicos da sua imagem, usando um filtro gradiente/radial você verá que ele faz uma grande diferença sem afetar a imagem total.

Tenha em mente que você deseja isso para que as áreas mais importantes da imagem sejam as mais nítidas. Naturalmente, os olhos do espectador são guiados para as partes mais nítidas da imagem. Também, não há nenhuma vantagem em adicionar a claridade às superfícies macias tais como um céu azul ou uma água aveludada e lisa. Estas ficam muitas vezes melhor deixadas sem alteração.

Deixar pontos de poeira/umidade

A menos que você tem uma câmera nova marca ou você é um superstar quando se trata de ter equipamentos limpos, é provável que você vai ter pelo menos alguns pontos de poeira em suas imagens. Isto é mais comum se você fotografa regularmente em circunstâncias ásperas que incluem o vento, a neve, a chuva, e a poeira.

Remover manchas de poeira é super fácil e não leva mais do que alguns minutos, então realmente não há desculpa para não fazê-lo. Você tem que admitir, parece muito pouco profissional uma bela imagem com manchas de poeira no céu. Penduraria isso na sua parede? Clique aqui caso você ainda não saiba usar essa ferramenta.

Tenha em mente que se você ampliar e imprimir suas imagens, mesmo os menores manchas de poeira tornam-se visíveis. Portanto, é uma boa prática ampliar em 100% a imagem para procurar eventuais manchas de poeira. Quando você encontrar uma, basta usar a ferramenta de remoção de manchas do Lightroom e passar para a próxima.

Ligue “Visualizar manchas” para ajudá-lo a encontrar a dita  mancha de poeira.

Conclusão

Para terminar isso, quero dizer uma última coisa: o mais importante é que você esteja feliz com as imagens. Se você gosta de imagens altamente saturadas, vá em frente. Se você gosta de horizontes inclinados, bom para você.

Permaneça fiel ao seu estilo e tenha a visão de criar a sua própria arte, não deixe ninguém decidir como suas imagens devem ser e bons cliques para você!

Rating: 0 based on 0 Ratings

As duas guias a seguir alteram o conteúdo abaixo.
Caio Carvalho

Caio Carvalho

Apaixonado por arte, tecnologia e pela natureza, Caio encontrou na fotografia e vídeo uma forma de se expressar e nunca mais parou. Editor de fotos, fotógrafo e videomaker há quase 10 anos.

Comentários (0)

Ainda não há comentários.

Inscreva-me para um resumo semanal dos melhores artigos publicados no blog

Seu e-mail está seguro com a gente. Promessa