Como sair para fotografar pode beneficiar a sua saúde mental

Rating: 5.00 based on 1 Rating
Caio Carvalho
  Por Caio Carvalho
Como sair para fotografar pode beneficiar a sua saúde mental www.lightroombrasil.com.br

A fotografia é uma ótima entrada no mundo artístico. Nem sempre as pessoas tem o talento de pintar, compor ou desenhar, porém ama arte e quer ingressar nesse meio. A vantagem de se fazer arte na vida é que ela entre todas as qualidades ainda pode ser terapêutico e fazer muito bem para sua saúde mental.

Fotografia requer adaptabilidade e foco, aquela busca incansável para fazer a foto perfeita. É por isso que muitas pessoas acham a fotografia bastante eficaz para cultivar uma boa saúde mental.
A saúde mental é um tópico vasto. Ela aobsorve experiências externas e influencia na nossa fisiologia indiscriminadamente. Pessoalmente, eu sinto que a fotografia não é apenas sobre câmeras e fotos, mas sobre a consciência. Algo que eu possa recuar quando os tempos ficam difíceis. A fotografia pode ser a diferença entre um dia bom ou um dia ruim para muitas pessoas.

Aqui estão alguns pontos que eu encontrei na fotografia para serem benéficos para o meu bem-estar mental.

Motivação

Desde os primeiros estágios do estudo fotográfico, a câmera treina o olho para procurar detalhes e oportunidades. Se você notar ou não, as chances são que você vai rapidamente começar a ver o mundo através do seu live-view, estando ele na mão ou não. O processo de um fotógrafo é muitas vezes cíclico – buscar assuntos irá conduzi-lo a documentá-los fotograficamente. E para fotografar esses assuntos adequadamente, você vai precisar de um olho perspicaz. Um alimenta o outro e os combustíveis da motivação, ambos.

Mas a relação entre fotografia e motivação pode ser tênue. A fotografia em tempos melhores cria uma sensação de estabilidade e em períodos mais difíceis pode desviar a sua atenção para outra coisa que não são os problemas. Perseguir a indescritível “foto perfeita” e sensação de terminar uma sessão de fotos começa a se tornar uma necessidade.

A fotografia abre uma quantidade inesgotável de portas, proporcionando oportunidades para explorar, viajar, experimentar e crescer a experiência da vida. Ela também ajuda a formar relacionamentos com diferentes lugares e assuntos, levando a locais tangíveis que são um refúgio para dias ruins. Uma valiosa técnica de auto-cura.

As pessoas do lado de fora podem não entender o funcionamento interno de um fotógrafo ou o bem-estar mental dele, mas mesmo s menor das realizações trazem um novo dia, elevando o espírito de quem aproveita dessa arte. A fotografia tem muitos benefícios e tudo se resume a levar uma câmera em suas mãos, ou você pode apenas editar algumas fotos que você já fez que é igualmente terapêutico.

Atenção Plena

Mindfulness (Atenção Plena) pode ser um dispositivo elétrico importante na saúde mental. Normalmente, você pensaria em Yoga ou meditação, mas não é diferente para os fotógrafos.

Este é um momento para fazer um estoque na sua paisagem mental. Ele incentiva um estado de atenção ao seu entorno e seu próprio pensamento. Sempre que você traz consciência para seus próprios sentidos, você está sendo deliberadamente consciente. É quase como apertar um botão de reset por um momento, tomando uma respiração, e prestando atenção à sua experiência sensorial.

Mindfulness foi encontrado para reduzir o stress e a ruminação, focar no trabalho com criatividade e sem peso na consciência.

A fotografia exige um foco profundo em toda a entrada sensorial do corpo para procurar assuntos fotográficos. Priorize as ações envolvidas na foto primeiro – evite algum tipo de sobrecarga sensorial.

Este sentido profundo do entorno de um fotógrafo transforma um momento em uma imagem cuidadosamente elaborada, mesmo em uma fração de segundo, tudo se junta para formar um momento fluido, com cada clique do obturador feito com propósito, emoção e razão.

Perspectiva

Nas suas primeiras gerações, a fotografia moldou a nossa compreensão do mundo. Eadweard Muybridge é conhecida por sua fotografia do Velho Oeste. Mas ele mudou seu foco para um esforço mais científico quando Leland Stanford, um dono de cavalo de corrida pediu que ele pudesse estudar a dinâmica do galope de um cavalo.

Muybridge tinha sido incumbido de romper a barreira que o olho não podia. Até os esforços de Muybridge, a maioria dos artistas pintava cavalos em um trote com um pé sempre no chão. Mas o uso da fotografia de Myubridge revelou que a marcha do cavalo foi realizada com todos os pés no ar ao longo de cada passo. Seu método foi um dos primeiros usos da perspectiva na fotografia, revelando o potencial científico da câmera.

Os fotógrafos fazem uso da perspectiva mental e física para re-imaginar o mundo. Às vezes, uma nova perspectiva é física, ou reflete as maquinações internas do processo de um fotógrafo. A inspiração pode bater a qualquer momento – é por isso que eu tento manter uma câmera comigo, sempre que possível.

Pense, planeje, investigue, vasculhe. Os fotógrafos fazem uso da experiência pessoal para transmitir uma nova forma de digerir uma cena, tanto deliberadamente como de propósito. O resultado é uma introspecção incomun sobre o assunto. Esta abordagem genuína pode revelar uma maior fé em sua própria fotografia. Mas também incentiva as relações entre um espectador e o fotógrafo.

Esse contentamento culmina a consciência, a reflexão e a percepção. Esta partilha de ideias é também é catártica e mentalmente benéfica – um problema compartilhado é um problema pela metade. Sempre um irá aprender com o outro, a não ser que os dois tenham a mente fechada.

Conclusão

Repare como sua mente fica vazia e ao mesmo tempo cheia quando você sai para fotografar. Não use sua câmera só para trabalhos e ensaios remunerados. Aproveite o lado terapêutico que sua câmera pode lhe providenciar. Escolha um lugar que te agrada, leve as suas melhores lentes e você verá que o dia vai passar bem rápido e quando você voltar para casa, estará renovado e pronto para continuar a luta do dia a dia. Deseja a todos um ótimo dia e que a terapia comece agora!

Rating: 5.00 based on 1 Rating
As duas guias a seguir alteram o conteúdo abaixo.
Caio Carvalho

Caio Carvalho

Apaixonado por arte, tecnologia e pela natureza, Caio encontrou na fotografia e vídeo uma forma de se expressar e nunca mais parou. Editor de fotos, fotógrafo e videomaker há quase 10 anos.

Comentários (0)

Ainda não há comentários.

Inscreva-me para um resumo semanal dos melhores artigos publicados no blog

Seu e-mail está seguro com a gente. Promessa