Como aprender a fotometrar mais rápido usando o modo manual

Rating: 0 based on 0 Ratings
Caio Carvalho
  Por Caio Carvalho
Como aprender a fotometrar mais rápido usando o modo manual www.lightroombrasil.com.br

Não fiz esse post para começar mais uma eterna briga entre manual e automático, apesar de usar o modo manual para quase todas situações, algumas vezes os modos de prioridade são essenciais. Porém se você dominar melhor o modo manual, dominará também todos os outros modos da sua câmera e fotometrar sera tranquilo para você em qualquer situação.

Eu acho que é imensamente importante para qualquer um tentar periodicamente filmar no manual no início, especialmente se você estiver apenas aprendendo. Dê uma olhada em sua câmera. Quantos botões tem nela? Novas câmeraspodem ter 20 ou mais botões e todos eles fazem coisas diferentes, mas na realidade, existem três principais configurações que fazem a fotografia: o ISO, a velocidade do obturador, e a abertura.

Antes mesmo de sair, coloque a câmera no modo manual e descubra a maneira mais rápida e confortável para alterar cada uma dessas configurações. Você vai fazer muito disso nesse modo.

Entendendo a velocidade do obturador

O próximo passo é entender alguns pontos importantes. A velocidade do obturador sempre precisa ser pelo menos um sobre o seu comprimento focal para compensar a agitação da câmera. Então, se você estiver em 50mm (em uma câmera full-frame), então a velocidade do obturador precisa ser pelo menos 1/50th de um segundo. Para congelar o movimento de assuntos em movimento, como as pessoas, eu gosto de uma velocidade de obturador de cerca de 1/250th ou 1/320th de um segundo, mas você pode conseguir boas fotos com um pouco menos do que isso. Você vai precisar de uma velocidade mais rápida do obturador para congelar pessoas ou objetos que estejam se movimentando mais rapidamente. Eu costumo usar pelo menos 1/800s. Mas eu gosto mesmo quando a iluminação me permite usar pelo menos 1/1250s para fotos mais nítidas.

Entendendo a abertura

Para a abertura, quanto menor o número (como f/2.8), menos profundidade de campo e mais bokeh haverá. Além de lentes mais abertas permitirem mais entrada de luz devido ao tamanho do vidro na parte de trás da lente.. Uma abertura pequena (tal como f/11 ou f/16) criará uma profundidade de campo muito maior, mas o compensação é que deixará a cena bastante escura.

Entendendo a ISO

O ISO é a sensibilidade do sensor da sua câmera à luz. Quanto maior o número, mais ruído uma imagem terá, mas com mais entrada de luz. Câmeras mais recentes podem fazer belas fotos com ISO 6400 ou ate mais, mas câmeras de nível de entrada podem ter um limite inferior por cerca ISO 1600 (teste sua câmera para encontrar sua zona de conforto com e limite o seu ISO ao número que você acha que o ruído começa a ficar atrapalhando a imagem demais.

O ISO é muito útil quando você precisa de velocidades mais rápidas de obturador e não pode abrir mão da profundidade de foco ou até mesmo não tem uma lente com um f alto como uma 50mm f 1.8.

Agora brinque com eles

Essas são as principais considerações que você precisa aprender; Agora basta sair e mexer com as configurações. Futucar as configurações no modo manual é a maneira mais rápida de começar a aprendê-los bem. Comece com a sua abertura. Quanto profundidade de campo você quer na imagem? Uma vez que você escolher isso, em seguida, tomar um palpite na velocidade do obturador e ISO e veja como fica. Olhe o fotômetro e veja como ele se comporta em cenas diferentes e isso também te ajudará a saber quando ele está fotometrando um pouco errado ou quando você precisa mudar o modo de medição para central ou pontual.

Se uma imagem estiver muito escura, então diminua a velocidade do obturador, aumente a ISO ou use uma abertura maior. Se o assunto principal ficou borrado, em seguida, acelere a velocidade do obturador.

Experimente cenários com iluminações diferentes

Explore diferentes situações de iluminação. Prestar atenção à iluminação é a primeira coisa que você deve fazer antes de fazer uma fotografia. Quão forte é a luz? Onde está o sol ou a luz artificial em relação ao que você está fotografando? A força da luz será o fator número um em ajudá-lo a descobrir suas configurações. De lá, você pode pensar na profundidade de campo que você quer e se você precisa de congelar o movimento de seus assuntos ou não.

Fique confortável andando de uma situação de iluminação para outra. Se você andar do sol para a sombra, o que você precisa mudar para expor a cena corretamente? Preste atenção às cenas com os dois destaques brilhantes e sombras mais escuras. Com essas cenas você precisa descobrir qual é o mais importante para expor corretamente. Se a área de sombra é mais importante, em seguida, deixe-a com mais luz. Se os destaques são os mais importantes, em seguida, escurecer a cena para que eles sejam expostos corretamente e as sombras fiquem mais  detalhadas sem perder os pretos. Se você está na luz solar, aprenda como suas configurações mudarão se você está fotografando contra o sol ou a favor dele, cuidado com o céu ele pode enganar muito o seu fotômetro e pessoas podem sair muito escuras nas fotos.

Rating: 0 based on 0 Ratings
As duas guias a seguir alteram o conteúdo abaixo.
Caio Carvalho

Caio Carvalho

Apaixonado por arte, tecnologia e pela natureza, Caio encontrou na fotografia e vídeo uma forma de se expressar e nunca mais parou. Editor de fotos, fotógrafo e videomaker há quase 10 anos. @caiocarvalhofoto

Comentários (0)

Ainda não há comentários.

Inscreva-me para um resumo semanal dos melhores artigos publicados no blog

Seu e-mail está seguro com a gente. Promessa