4 Dicas eficientes para quem quer fazer fotografia de comida

Rating: 0 based on 0 Ratings
Caio Carvalho
  Por Caio Carvalho
4 Dicas eficientes para quem quer fazer fotografia de comida www.lightroombrasil.com.br

A fotografia de alimentos está em todos os lugares – restaurantes, bares, propagandas, vitreiras, outdoors, Blogs, menus, livros – a lista é interminável. Curiosamente, quando feito corretamente estas imagens não só pegam a sua atenção, mas podem ter um grande impacto na pessoa mesmo bastante tempo depois da pessoa ter visto a foto.

Trabalhar com fotografia de alimentos não é fácil e geralmente começa com uma história. É algo que você está tentando vender? É uma comida que você criou e quer transmitir que é a sua melhor receita da vida? A história do alimento tem um lado cultural, e ou, uma parte moody, artística? A fotografia de alimentos é um tema intrigante, mas se você está apenas começando, aqui vão algumas dicas preciosas para você:

1) Use luz para acentuar o caráter do alimento

Controlar a luz pode elevar a sua fotografia de alimentos facilmente, ela permite que você a assuma o controle do seu resultado final. Um bom lugar de partida para configurar é perto de uma janela com muita luz natural – um estilo que muitas vezes é simulado em fotografia de alimentos em um estúdio com luzes artificiais.

Tente ver a melhor posição da iluminação, pense na forma que mais irá parecer que a pessoa está observando o prato pronto para comer, esperando para ser devorado! Não importa qual fonte de luz você usa, mantenha o assunto principal em mente e modifique a luz, se necessário. As modificações podem ser tão simples como mudar a temperatura de cor para ser mais lisonjeiro ou difundir mais a luz para evitar certas sombras (essas podem elevar ou ser devastadoras nesse tipo de fotografia).

A iluminação traseira ou lateral trabalha geralmente bem para o alimento, tente ambos para ver qual funciona melhor na sua cena e lembre-se do uso de rebatedores para evitar sombras indevidas.

2) Texturas e camadas

Enquanto texturas e camadas são dois aspectos diferentes da fotografia de alimentos, às vezes eles têm uma relação simbiótica.

Texturas são uma maneira fácil de adicionar personalidade e caráter à sua imagem e as camadas ajudam você a contar uma história. As texturas variam de acordo com a superfície de trabalho, contrastes no próprio alimento trarão em um toque a mais na imagem.

Sua composição pode se beneficiar dos elementos que circundam a foto – adereços e ingredientes, por exemplo. Além disso, introduza texturas e camadas usando fundos contrastantes em suas superfícies de trabalho, por exemplo, uma bandeja de metal em uma bancada de azulejo ou mesa de madeira.

Ao construir camadas você cria um interesse na imagem dando profundidade. Você quer que a comida pareça deliciosa e interessante, não sem vida ou inapetitosa.

Uma boa regra é manter a estratificação e styling de seu assunto até que você fique com bastante vontade de comê-lo.

3) O poder de backgrounds neutros

Mantendo as dicas anteriores em mente, um bom ponto de partida é um fundo neutro. Pode ser liso ou mesmo texturizado, mas quando você começa pelo neutro você pode criar muitas composições diferentes com algumas mudanças simples.

Use o alimento e as camadas para introduzir a cor, as formas, as linhas e a textura. O plano de fundo não se destina a ser o foco principal, mas é usado para adicionar interesse e melhorar a sua imagem final.

Se você está criando a imagem do alimento para a fotografia stock, você verá muitas imagens feitas em fundos brancos ou pretos contínuos. Isso é feito intencionalmente para que o alimento seja o foco e não um elemento narrativo.

4) Tudo sobre os ângulos

Os ângulos mais recomendados para a fotografia de alimentos são diretamente acima, em linha reta, ou em um ângulo de 45 graus/três quartos (pode variar ligeiramente). Determine o quão perto você quer chegar da comida. Você quer mostrar algo específico ou uma cena inteira?

Mantenha o assunto em mente – alguns alimentos parecem muito bons em close-up, enquanto outros se beneficiam do ambiente e da história.

Dica Bônus

Quando você começar a fazer fotografia de alimentos, não vai demorar muito para perceber que não é tão fácil quanto parece. Muitos fotógrafos de alimentos usam um estilista de alimentos para ajudá-los a materializar a sua visão, como styling é uma habilidade em seu próprio direito.

Se você está apenas começando não tenha medo, experimente. Mas se você puder usar um estilista de alimentos, há grandes técnicas que você pode aprender com eles ao vê-los trabalhar e assim desenvolver o seu próprio estilo e técnica.

Conclusão

A fotografia do alimento é um gênero extremamente satisfatório por causa de toda a atenção ao detalhe que exige. Estes são apenas alguns pontos a considerar ao iniciar a sua jornada. Seja criativo e lembre-se que nem sempre a comida que você usa para fotografar poderá ser comida (rs).

Nosso workflow especial para fotografia de comida A La Carte pode te ajudar bastante na parte da edição e deixar o seu tempo para caprichar nas suas imagens sem se preocupar com a edição.

Acompanhe também esse artigo que também lhe dará ótimas dicas para iluminação na fotografia de alimentos.

Nosso Blog está cheio de dicas que você pode aproveitar e começar agora mesmo com a sua carreira de fotógrafo de comida e bebidas.

Rating: 0 based on 0 Ratings
As duas guias a seguir alteram o conteúdo abaixo.
Caio Carvalho

Caio Carvalho

Apaixonado por arte, tecnologia e pela natureza, Caio encontrou na fotografia e vídeo uma forma de se expressar e nunca mais parou. Editor de fotos, fotógrafo e videomaker há quase 10 anos.

Comentários (0)

Ainda não há comentários.

Inscreva-me para um resumo semanal dos melhores artigos publicados no blog

Seu e-mail está seguro com a gente. Promessa